Planos CPqD : Resultados dos planos Sistel no mês de fevereiro

Home/Notícias/Planos CPqD : Resultados dos planos Sistel no mês de fevereiro

Fevereiro foi mais um mês em que a Sistel voltou a apresentar bons resultados em todos seus planos, que mostraram-se equilibrados e até com certa folga.

Em termos de rentabilidade, todos os 5 planos analisados em fevereiro de 2018, exceto o PBS-A, ultrapassaram em muito suas respectivas metas, assim como do CDI, o que demonstra uma correta política de investimentos da Sistel. Somente o PBS-A apresentou em fevereiro um retorno de investimentos abaixo da meta e do CDI, ficando com 0,37%.

Os destaques em termos de rentabilidade ficaram por conta dos planos PBS-CPqD, com 0,83% naquele mês, e do CPqD-Prev, com 0,82%, fato que provocou tanto a elevação das sobras neste ano dos 2 planos (para R$ 1,5 milhões e cerca de R$ 53 milhões, respectivamente), como também dos fundos previdenciários do CPqD-Prev em 2,1% neste ano. O PBS-CPqDnão possui fundos previdenciários.
O plano PBS-CPqD, com apenas 29 associados, foi o único em fevereiro que não registrou alteração da sua população.

No InovaPrev verificou-se um pequeno aumento no saldo de seus fundos previdenciários, que refletem-se numa folga maior do plano (na tabela acima chamada de Sobras, apesar deste plano CD teoricamente não as possuir).

No PBS-A, apesar do baixo retorno de investimentos naquele mês, suas sobras voltaram a ultrapassar o patamar de R$ 2 bilhões (em nov17 estavam em R$ 2,3 bilhões), sendo R$ 1,3 bilhões de reserva de contingência e R$ 667 milhões de reserva especial, que é o superavit a ser distribuído oportunamente. Este crescimento das sobras deveu-se a redução de 0,2% efetuada nas provisões matemáticas do plano, possivelmente resultante da diminuição de sua população em 21 assistidos naquele mês.

No PAMA, mais uma vez comprovamos que os dados populacionais do plano divulgados pela Sistel não são muito confiáveis, pois em dezembro de 2017 houve uma redução de 86 usuários, em janeiro deste ano houve um acréscimo de 107 vidas e agora em fevereiro a população reduziu-se novamente em 96 vidas, sem qualquer explicação lógica. A Sistel necessita nos esclarecer o porquê destas variações positivas e negativas a cada mês.
Este plano assistencial, que em fevereiro apresentou forte aumento tanto nas despesas assistenciais (passou de R$ 22 milhões em janeiro para R$ 49 milhões em fevereiro), como nas receitas assistenciais (passou de R$ 8 milhões para R$ 16 milhões), segue sustentando-se dos rendimentos de seu novo Fundo Assistencial constituído com os recursos dos superavits de 2009 a 2011 e parte de 2012 do PBS-A, que em fevereiro mantiveram-se em R$ 3,7 bilhões. As receitas financeiras do Fundo Assistencial do PAMA ficaram em R$ 63 milhões (em janeiro eram de R$ 40 milhões), numa clara demonstração que as receitas assistenciais provenientes das coparticipações de uso e contribuições mensais dos usuários (R$ 8 milhões), já poderiam estar bastante reduzidas, dando um fôlego aos participantes do plano.
As sobras acumuladas do PAMA reduziram-se de R$ 45,9 milhões em janeiro para R$ 38,68 milhões em fevereiro devido ao aumento realizado em suas provisões matemáticas .

2018-04-16T11:28:21+00:00
X